quarta-feira, 1 de julho de 2009

Vollmer, Vollmer...

Olá a todos,

Mais um kit da Vollmer. Cada vez gosto mais deste fabricante. Encaixes perfeitos, simetrias perfeitas, instruções detalhadas.

É um prazer montar kits destes, sobretudo kits que darão riqueza ao cenário geral.






Rapidamente, o que fiz foi pinturas base em enamel, pincél seco nas madeiras e telhado, washes (tintas diluídas) para a argamassa entre os tijolos. Para as pedas, caixilhos das janelas e algerozes, utilizei uma técnica à muito dominada pelos modelistas de blindados: tintas de óleo diluídas com "white spirit". Não é que funciona na perfeição?

Utilizei ainda os pigmentos da Noch para as ferrugens e poeiras.

A base não está trabalhada, pois deverei construír uma de raíz, dependedo da forma como os módulos se desenvolverem.

Abraço a todos.

4 comentários:

Iberista disse...

E o que é que vai ser usado para a base? Evergreen?
No meu módulo de Santa Eulália (H0) usei evergreen para fazer as laterais e "enchi" o resto com K-line, mas não gostei muito do efeito. Ainda por cima durante a colagem do conjunto houve alguns "deslizamentos de terras" - mas coisas mínimas, 1 mm no máximo - e o resultado foi que locomotivas como as 269 da Electrotren batem lá com os estribos! :'(

luis_lopes disse...

Vou usar um método que é usado lá por fora, e cá também...

Balsa para as laterais e enchimento com betume para fissuras nas paredes (vulgo gesso).

Já muito trabalhos efectuados dessa forma e gostei!

Abraço.

Iberista disse...

Também já vi algures essa técnica. Acho que terei que a experimentar.
Onde é que se arranja balsa a bons preços?

Megarails disse...

Hello. Your blog is very interesting.