quinta-feira, 24 de maio de 2012

TOMIX EH500

Olá a todos.
Uma entrada nova para a minha coleção. Lembram-se do M31? Pois sim... vai ser ambiente japonês...
Vi esta máquina em modelo, pesquisei, achei-lhe piada. E pronto.
Aqui está ela.
Umas fotos. Depois virá um video e a minha opinião.

Abraços.

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Olá a todos.


Um dos meus gostos é o retrogaming, ou o vicio por jogos antigos, que fizeram parte da minha infância.


Como posso algumas consolas antigas decidi criar um blog paralelo a este sobre este assunto.


Vejam em http://luisretrogaming.blogspot.pt/


Abraço a todos.

quinta-feira, 10 de maio de 2012

Maqueta M31

Olá.

Aqui vai uma primeira aproximação daquilo que poderá ser o meu projecto. Simples, muiiiiiiiiito barato (factor decisivo), e muito rápido.

Aquilo que me despertou logo é a facilidade com que vou poder mudar de ambiente: ora será japonês, ora será inglês, ora será francês, ora será alemão.

Estou muito contente com este projecto, e espero mesmo que isto venha a vingar.




Abraços a todos e espero pelos vossos comentários.

quarta-feira, 2 de maio de 2012

Normas M31

Olá a todos.


Eu e o Carlos (mais o Carlos, sejamos realistas) estamos a preparar as tais normas M31, com base naquilo que vimos pelo site do Japonês.


 A ideia é mostrar ao público o que se pretende fazer, e com isto talvez chamar mais aficionados.


No fundo, estes módulos são pequenos dioramas, que são ligados entre si , usado a Kato Unitrack. Esta via é a ideal, pois como tem uns clips de plástico para além das eclisas, elimina o uso de parafusos e grampos para segurar os módulos entre si. E além disso, os pés são pequenos, pensados para colocar em cima de uma mesa.




Este é um primeiro esboço enviado pelo Carlos.
O ideal é usar uma chapa de contraplacado de choupo, à venda no Leroy, de 120 x 60 com 10mm de espessura.´É uma madeira leve, relativamente barata (uma chapa dá para uns quantos módulos) e aceita bastante bem as colas e humidades com as quais trabalhamos. A decoração deve ser realizada com base no poliuretano exturdido (aka roofmate), por uma questão de leveza e portabilidade. 


Vejam aqui nestes links as montagens de módulos básicas. 
Rectos: http://space.geocities.jp/popoya2008/b-1.html
Curvos:http://space.geocities.jp/popoya2008/b-2.html


É também importante perceber que as linhas devem ser maiores que a base do módulo no comprimento, cerca de 1mm para cada lado, pois desta forma será possível colocar uma ferramenta para separar os módulos. As linhas devem ser colocadas a 30mm de um dos topos mais compridos, sejam as linhas colocadas em recta, ou em curva, ou um "S".


Vejam este link: http://space.geocities.jp/popoya2008/c.html


Como disse anteriormente, a ideia é estes módulos serem portáteis, fáceis de realizar, e principalmente muito baratos de construir. Como tal, a alimentação da via pode ser realizada em apenas um dos módulos, usando os clips de alimentação para a Unitrack da KATO, ref.ª #24-818 (referência NOCH 77508, pois em Portugal é mais fácil encomendar através deste fabricante)


 É também ideal para quem não tem espaço para ter uma maqueta fixa e permanente, como é o meu caso. Os módulos poderão guardados facilmente dentro de uma caixa, e colocada dentro de um roupeiro, debaixo da cama, ou na arrecadação/dispensa, sem nos preocuparmos com nosso inimigo nº1: o Pó.


Estas normas vão sendo actualizadas conforme for necessário, até chegarmos a um documento "oficial".


Aguardamos sugestões e comentários.


Abraço a todos.