terça-feira, 30 de novembro de 2010

30000 visitas e 100 mensagens...

Olá a todos.


Muito rapidamente, agradeço a todos os que têm visitado este blog, conseguindo chegar às 30000 visitas, e assim como esta mensagem que é a 101ª mensagem.


Espero continuar a mostrar os meus  trabalhos através deste blog e chegar às 60000 visitas, assim como às 200 mensagens.


Abraços a todos.

domingo, 28 de novembro de 2010

Via pintada

Olá a todos.

Em pouco tempo, liguei o compressor e dediquei-me á pintura dos carris.
 Estas foram as duas cores utilizadas: Vallejo 71056 Black Grey para base, pintado com o aerógrafo a 2,0 bar e o Tamiya XF-64 Red Brown, também com aerógrafo, mas a 1,2bar, e com o limitador do curso do gatilho a meio, para pintura apenas dos carris.

Depois, de deixei secar bem, e com o diluente para tintas da Tamiya X-20 e umas cotonetes, limpei o topo do carril. O resultado foi este:

 Agora vou-me entreter com o esquema eléctrico durante mais algum tempo. Mas estou "mortinho" para começar com a decoração desta coisa...

 Abraços a todos. 
 

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Fios... e mais fios...

Olá a todos.

A facilidade de layouts e projectos mais pequenos é esta mesmo: em pouco tempo se faz grandes progressos, e facilmente chegaremos ao ponto de termos um cenário pronto ou quase pronto para colocarmos os detalhes que dão vida aos mesmos.

Ontem à noite, entre a minha hora de jantar (21H) e o início do "Biggest Looser" (23H), estive de volta dos cantões e a da arrumação dos fios que já vou tendo.

Como foi dito anteriormente este mini-layout será analógico, pelo que tive que fazer alguns cortes na via, com o miniberbequim (é tudo mini...) e um disco de esmeril: 
 

Depois preenchi os espaços com tiras de Evergreen, colado com CA. O facto de ser branco, irá ajudar a perceber onde estão os cortes de via, para parar o material circulante sem toques ou choques.

Com um bisturi e uma lima dei o acabamento final, retirando o excesso. 

No fim, arrumei os cabps todos com a ajuda de cola quente... lá foram mais uns palavrões. Na frente do layout já se vê a caixa de controlo de tudo isto. Resta-me agora arranjar uma maneira inteligente de ligar e desligar o transformador do layout... Estou a pensar em fichas RCA de áudio! 


E pronto. Agora já consigo fazer cruzamento de comboios e algumas manobras com vagões, muito facilmente. Em 6H, avancei um bom bocado...


Abraço a todos.

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Aproveitamento de material antigo

Olá a todos.

Já lá vai uns bons dias sem uma actualização sobre comboios e modelismo ferroviário cá deste lado. Bem, ontem, em conversa com um amigo, e depois de muito ver e ler coisas sobre modelismo ferroviário do Japão, decidi experimentar fazer uma pequena maqueta em 91 x 65 cm, mas sem gastar, ou gastar muito pouco. Tenho lá por casa, material que fui adquirindo ao longo dos tempos, e que por si só não vale nada para vender em 2ª mão:
Madeiras;
Carril;
Cortiças;
Roofmate;
Kits montados ou por montar;
Material circulante, que por usar carril do código 55 da ATLAS na Lonesome, não circula;
Etc, etc...

Decidi, por mão às obra e fazer alguma coisa, que apesar de ser muito simples, me irá entreter durante alguns tempos.

A medida escolhida tem apenas a ver com um módulo que me foi cedido, por uns amigos, e que estava à espera que acontecesse alguma coisa.

A ideia dos mini-layouts é  conseguirmos ter comboios a circular, sejam eles de linhas secundárias, minas, comboios turísticos de praia (lembram-se Shifting Sands, um layout precisamente com estas medidas, mas em O, com comboios em N?) em pouco espaço, e termos projectos fáceis de concluir, que não seja necessário gastarmos fortunas para o acabarmos.

E foi então, que em duas horinhas apenas, ontem à noite, isto aconteceu:


A minha mesa de trabalho, vazia e limpa, à espera...
O módulo, em contraplacado marítimo, leve, apesar do tamanho.
O ideal era ele ainda ser um pouco mais pequeno...
O plano de vias desenhado em WinTrack 10.0. 
Está ao contrário, porque não me apercebi que as agulhas que tinha 
eram ao contrário...

O ensaio com PECO SetTrack, código 80. Ainda não assentei a cortiça, e 
pergunto-me se valerá a pena: afinal isto é uma linha quase abandonada...

Ao fim de duas horas, o aspecto era este, com linha PECO Flexível, código 80.
A linha é horrível, e monstruosamente grande, mas como era o que tinha, vai disto!...

Hoje vou ver se faço as ligações eléctricas para por a comboiada a andar e a esticar as pernas. Depois o resto logo se vê!!!

Abraços a todos!