quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Youtube?!

Olá a todos.

Antes de mais, quero agradecer a todos o facto de serem meus seguidores tanto na minha página de Facebook, assim como por serem subscritores do meu canal do Youtube. (https://www.youtube.com/user/luislopes1980/videos)
E é mesmo por este último que vos escrevo. A minha ideia de ter um canal no Youtube sobre modelismo tem a ver com os meus hobbies e com a minha forma de ser e de pensar sobre o modelismo.

Juntei a minha paixão pela ferrovia em miniatura com o vício pela tecnologia e criação de conteúdos. Quem me conhece, sabe que fui estudante de informática, e sempre tive um site ou blog a acompanhar os desenvolvimentos dos meus trabalhos de modelismo.
O meu entusiasmo por este hobby é enorme, e a minha vontade de partilhar os poucos conhecimentos que tenho é grande. Não sou “mestrado” nem “doutorado” no modelismo, nem tão pouco “iluminado”. Gosto de construir (e destruir…), e de mostrar como faço as coisas e os meus pensamentos.
A criação de um canal no Youtube sobre modelismo ferroviário, é no meu ponto de vista, uma forma mais correcta de mostrar como aplicamos as técnicas, pois estamos a visualizar num vídeo a aplicação das mesmas e não uma fotografia. Por diversas vezes, li no Facebook e fóruns nacionais questões sobre como fazer isto ou aquilo, e nestas alturas são sempre apresentados vídeos internacionais.
Obviamente, como entusiasta da criação de conteúdos multimédia que sou, decidi aprender a trabalhar um pouco o video com a ajuda de diversos softwares (sabem que o Windows inclui o Windows Movie Maker e que é gratuito?), mas tal não é necessário. Podemos aproveitar os telemóveis (por agora quase todos fazer vídeos e muitos deles em HD 1080p) ou na máquina fotográfica, e exportar directamente esses vídeso para o Youtube.
Não devemos menosprezar oque se faz lá fora, mas é uam obrigação aproveitar o que por cá fazemos… temos por cá excelentes modelistas!!
Fica o meu desafio para que a comunidade modelística mostre o que sabe fazer com vídeos, sobretudo, na nossa língua, a de Camões.

Sem comentários: